“Apenas” 6: Próspera volta a massacrar o Curitibanos e encaminha vaga nas semis da Série C

Buenas!

Não é mistério de ninguém que a Série C do Catarinense vem apresentando um desnivelamento técnico claríssimo. Foi assim na primeira rodada, nas duas goleadas em que o blog esteve presente, e na última rodada do turno, quando o Próspera fez nada menos que 14 a 0 no Curitibanos. Buscando recuperar o pouco da dignidade que sobrou, o atual vice-campeão recebeu os criciumenses na tarde desse domingo, em Paulo Lopes, para a abertura do returno – e é para lá que nós fomos.

Curitibanos x Prospera36
O Curitibanos foi a campo com: Diego; Josué, Filipe, Alisson e Murilo; Herick (Diogo Tavares), Marcelo, Léo Arruda e Vagner; Redley e Bruno. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Curitibanos x Prospera35
O Próspera, sob a batuta de Paulo Baier, jogou com: Jonatas; Marcus, João Neto, Baiano e Alex; Jessé (Jairo), Henrique (Luan), Jhonatan Alves (Juninho) e Gustavo; Eduardo e Piauí. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Curitibanos x Prospera00
Claudir José Herdt foi o encarregado de colocar ordem na partida, auxiliado por Carlos Felipe Schmidt e José Roberto Larroyd. Adroaldo Pacheco foi o quarto árbitro. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

O final de semana, aliás, reservou dois destinos pra lá de alternativos. Itaiópolis, onde vimos o Brusque golear o Operário no sábado, parecia uma metrópole perto de Paulo Lopes, atual casa do nômade Curitibanos. Por lá, encravado no litorânea município de sete mil habitantes, está o já folclórico Estádio Amadeu Antônio Moisés, de propriedade do Grêmio Paulo Lopes.

Curitibanos x Prospera34
A cancha ganhou arquibancadas móveis em boa parta da lateral e atrás de um dos gols – e já conta com as fundações para arquibancadas fixas. O problema é que apenas 10 viventes pagaram ingresso para assistir essa peleja – número tirado sabe-se lá de onde, porque sequer havia bilheteria e controle de entrada. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Curitibanos x Prospera11
Faltou um cuidado com o campo. Se o Curitibanos achou que escrevendo o certo por linhas tortas chegaria a algum lugar, se enganou… (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
DSC_0559
Quero ver é implementar a tecnologia da linha do gol no Amadeu Antônio Moisés. (Foto: Jery Souza)

Depois de rodar por todo o Estado, passando por Imbituba, Canelinha e Indaial e ainda flertar com outros tantos municípios, o Curitibanos parecia enfim ter fincado raízes em solo paulopense, onde faz as vezes de mandante desde 2014. Ano passado, entretanto, surgiu uma parceria e a equipe jogou sob a denominação de CEC Orleans, mandando seus jogos na cidade do Sul do Estado. Com um trabalho diferenciado, o clube, gerido pelos orleanenses, alcançou um surpreendente vice-campeonato, perdendo o título e o acesso por detalhes, em uma dramática final contra o Blumenau.

Curitibanos x Prospera18
Pavilhão de Paulo Lopes mais uma vez tremulando em uma partida de Terceirona. Com cerca de sete mil habitantes, é um dos menores municípios com time profissional do Brasil. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

De volta a Paulo Lopes e vivendo uma realidade desastrosa, o CEC vem de uma campanha pífia no primeiro turno dessa Série C. Foram 27 gols sofridos em três jogos – e nenhum marcado. Quatorze deles, como citado acima, foram para o Próspera, tradicional equipe de Criciúma que regressou aos gramados esse ano e já desponta como uma das favoritas ao acesso.

DSC_0426 (2)
O lendário Paulo Baier recebeu a incumbência de comandar o Próspera de volta ao protagonismo do futebol catarinense. (Foto: Jery Souza)

O roteiro do primeiro confronto parecia que se repetiria. Assim como em Criciúma, os comandados de Paulo Baier necessitaram apenas cinco minutos para balançar as redes. Em jogada pela direita, João Neto encarou a marcação, foi à linha de fundo e cruzou no meio da área, na medida para Piauí subir absoluto e cabecear forte, matando o goleiro Diego, que até tocou nela, mas de raspão.

Curitibanos x Prospera05
Piauí repetiu o duelo do turno e abriu o placar com cinco minutos. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

O primeiro tempo prosseguiu à meia-cancha, num ataque contra defesa, com o time do Curitibanos tentando de todas as formas segurar as pontas, mas sequer conseguindo ultrapassar da risca central. O Próspera, por sua vez, não conseguiu manter o aproveitamento ofensivo e passou longe de repetir o feito de sete dias atrás – naquela feita, Piauí não só marcou o primeiro, como também alcançou um hat-trick com apenas 17 minutos.

DSC_0440_1 (2)
Diego, que jogou NA LINHA nos 14 a 0, se desdobrou sob as traves para segurar o 1 a 0. (Foto: Jery Souza)

O 1 a 0 parcial foi comemorado como uma vitória pelos mandantes. Já na etapa final, o Próspera regressou com outra pegada e traduziu o volume de jogo em finalizações, obrigando o goleirão Diego – que não é o mesmo do duelo anterior – a trabalhar. Logo no primeiro lance, ele operou um milagre, defendendo à queima-roupa uma cabeçada de Piauí. Os criciumenses só conseguiram romper a berreira aos 15 minutos. E de pênalti. Piauí tentou mais uma vez de cabeça, mas a bola pegou, de forma involuntária na mão de Filipe. O capitão Jessé foi para a batida e guardou.

Curitibanos x Prospera26
Jessé bateu com segurança e ampliou. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Enganou-se quem imaginou que a porteira enfim se abriria após o segundo. Foram necessários mais 15 minutos para que, com uma mãozinha de Paulo Baier, a goleada se concretizasse. Foi quando dois recém egressos do banco decidiram mostrar serviço: aos 30, Jairo cruzou rasteiro, com força para tirar do goleiro e na medida para Luan empurrar para as redes. Dois minutos depois, novamente Jairo aproveitou sua força física para, quase como um replay, bater rasteiro e Luan completar.

Curitibanos x Prospera28
Luan entrou aos 28 e deixou o dele aos 30. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
DSC_0470 (2)
Dois minutos depois, fez outro. (Foto: Jery Souza)

Depois de fazer as vezes de garçom, Jairo, ora apelidado de Lukaku, ora de Batshuayi, honrou as comparações e deixou o dele, aos 45, quando dividiu pelo alto com Diego e viu a pelota morrer de mansinho no fundo do gol. Um minuto depois, Jairo queria mais e, para isso, aliou sua força física a uma técnica refinada: ele costurou a defesa adversária, imparável, como um tanque, e mandou de cavadinha, encerrando o massacre – que nem foi tão feio assim – com classe.

Curitibanos x Prospera30
Jairo entrou voando. E de fato, ele lembra mais o Batshuayi do que o Lukaku. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
DSC_0522 (2)
A pedidos, Jairo mandou uma tímida comemoração do pombo. (Foto: Jery Souza)
IMG_3654 (2)
A forte geração prosperense™ (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Vinte a zero. Esse foi o placar agregado entre curitibanenses paulopenses e criciumenses. Com um saldo negativo de 33 gols, o Curitibanos deu adeus à qualquer chance, se é que tinha alguma, de repetir a façanha do ano passado. Na liderança do grupo, o Próspera praticamente assegurou a classificação, já que conta com uma diferença de 24 gols de saldo para o terceiro colocado, Orleans.

Galeria de fotos do duelo

Mais imagens da partida, nas lentes do parceiro Jery Souza

Para adquirir as fotos em alta qualidade e sem marca d’água, entre em contato com a nossa página: facebook.com/ocancheiro

Num grupo com Curitibanos, entretanto, qualquer coisa é possível. Na quinta, o Time da Raça fica na torcida por um empatezinho maroto entre Itajaí e Orleans para garantir matematicamente a vaga e seguir com a disputa pela liderança em aberto. Duelo, esse, que contará com aquela cobertura especial do blog.

Até lá!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s