Pescador vence o clássico gancheiro contra o Armação e fica a um passo da final da Licob

Buenas!

Deixei o clima festivo de Tijucas, após o título do Renascença, para pegar a estrada e rumar a outra cidade conhecida do blog, mas que também fazia mais de ano que não aparecia por aqui. Mesmo sendo uma jornada noturna, fato raro no amador, encarei a iluminação precária para conferir o duelo semifinal entre os dois representantes de Governador Celso Ramos na Licob: Armação da Piedade e Pescador Catarinense.

Armacao x Pescador13
O Armação da Piedade, sob o comando de Gustavo Costa, foi para o clássico com: Jefferson; Marcelo, Rodrigo, Maranhão e Jorginho; Adriano, Riva, Fabrício e Vincíus; Geovani e Teto. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Armacao x Pescador15
O Pescador Catarinense, treinado por Anastácio Neto, foi a campo com: Felipe; Gil, Helder, Herô e Danilo; Vitor, Camarão, Jackinho e Juninho; Kleyffer e Alemão. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Armacao x Pescador11
Otto Santos Silva comandou o clássico, auxiliado por Nathan Bernardino e Anderson Emmerich. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Debutando no campeonato da comarca de Biguaçu, o Armação conseguiu montar uma equipe competitiva e chegou à classificação sem maiores dificuldades, figurando na zona de classificação desde a primeira à última rodada de forma ininterrupta. Com mais tranquilidade ainda, o vizinho Pescador garantiu a vaga com uma certa antecedência, abrindo 11 pontos do Bola na Rede, o primeiro time fora do G4.

No confronto direto entre os times gancheiros – modo como são conhecidos os nativos de Governador Celso Ramos -, foram registrados dois grandes clássicos. O primeiro, lá na terceira rodada, teve o mando do Armação, que saiu vitorioso por 3 a 1. No segundo turno, o Pescador deu o troco sob seus domínios e reverteu o placar agregado, goleando por 4 a 1.

O retrospecto, entretanto, não adentrou o campo do Mar Azul, onde o Armação manda seus jogos, e tudo foi zerado para a disputa das semis. Os visitantes, mesmo com a vantagem de jogar por dois resultados iguais, partiram para cima para resolver a peleia já na ida e dominaram as ações nos primeiros minutos.

Com os constantes apoios do lateral Gil, o Pescador golpeava principalmente pelo lado direito, de onde saíram dois cruzamentos perigosos: no primeiro, aos 13 minutos, Alemão finalizou, mas a bola foi desviada e se perdeu em escanteio; oito minutos depois, Juninho apareceu para cabecear no segundo pau, mas ela quicou e encobriu a meta. O Armação respondeu na base da habilidade do camisa 10 Vinícius, que matou uma bola na coxa, girou e bateu à esquerda da baliza.

O jogo seguiu igual e com as equipes carecendo de criatividade para chegar ao gol adversário. Para fazer jus ao apagão técnico dentro das quatro linhas, os refletores também decidiram se apagar e o breu tomou conta do campo do Mar Azul. Cerca de quinze minutos depois, a iluminação foi restabelecida e a pelota voltou a rolar. O problema é que ela seguiu sendo maltratada – à exceção de uma jogadaça de Tiago, do time da casa, que bateu de longe e tirou tinta da trave.

Armacao x Pescador19
A iluminação, que não era das piores – melhor que muita cancha profissional, diga-se de passagem -, caiu quase que totalmente na metade da primeira etapa. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

No retorno ao campo, após o segundo intervalo da partida – esse, o regulamentar -, o Pescador seguiu mostrando a que veio. A primeira chance da etapa saiu dos pés do lateral Gil, de excelente atuação até então, que, desequilibrado, mandou no pé da trave. Depois, foi a vez de Alemão, na saída do goleiro Jefferson, ficar no quase. O Armação, por sua vez, só chegou em uma bola parada de Vinícius, obrigando Felipe a fazer a defesa em dois tempos.

Armacao x Pescador06
Tiago lamentou o bom chute que passou pertinho. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Cada vez mais perto da meta adversária, a esquadra rubra assustou novamente aos 26, quando Kleyffer cruzou, Vitor matou no peito e bateu buscando o cantinho, mas o excesso de preciosismo fez a pelota passar rente ao poste. Na sequência, a marcação alta do Pescador recuperou a bola e, de tanto martelar, o time descolou um escanteio pela esquerda. Juninho bateu e Kleyffer subiu solito para testar para as redes, tirando o zero do escore.

Armacao x Pescador01
Kleyffer pedalou para cima do adversário. Além do gol, o atacante teve mais uma bela atuação defronta as lentes d’O Cancheiro. Com passagens por Grêmio Cachoeira e Floresta, o camisa 10 já é velho conhecido daqui. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

A exemplar postura ofensiva do Pescador foi mantida e, nem cinco minutos haviam se passado desde a abertura do placar, e o time já estava roubando outra bola na defesa do Armação. Dessa vez, ela chegou em Jakinho, que arriscou dali mesmo, da entrada da área, e o chute cruzado e firme foi morrer no cantinho da meta defendida por Jefferson.

Armacao x Pescador20
Jakinho bateu da entrada da área e correu para o abraço. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Com o placar construído e faltando quinze minutos para o fim, o Pescador tirou um pouco o pé. Assim, o rival foi ganhando espaço na meia-cancha. Foi de lá mesmo, da intermediária, que Adriano descontou aos 37. O volante foi cortando para dentro e soltou um petardo de canhota; a bola desenhou uma trajetória anômala e matou o arqueiro Felipe. Dois minutos depois, em uma cobrança de falta igualmente repleta de curva, Adriano quase empatou a peleia.

Armacao x Pescador03
Adriano engatilhou a canhota… (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Armacao x Pescador05
…e acho que nem ele mesmo acreditou na façanha. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

O jogo que começou truncado, foi ficando sonolento e chegou a ter um apagão, ganhou cerca de 20 minutos de um ritmo frenético, com um futebol de alto nível. Isso até o juizão Otto Santos Silva tomar algumas decisões de caráter duvidoso e conseguir irritar as duas delegações. Chegou ao ponto de um dirigente do Armação invadir o campo ensandecido. Com toda essa confusão, a partida se perdeu no aspecto técnico e voltou a decair, com lamentáveis 10 minutos finais.

Armacao x Pescador07
Muita confusão no final. O duelo, que vinha ganhando emoção na segunda etapa, voltou a decair e o placar nem sequer chegou perto de ser alterado. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Com a vitória por 2 a 1, o Pescador joga a partida de volta com a vantagem não só do empate, como também de perder até por um gol de diferença, para chegar a sua quarta final de Licob e ir atrás do bicampeonato. Para surpreender ainda mais, só uma vitória por dois gols ou mais interessa ao Armação. O derby deverá ocorrer nessa sexta-feira, na inauguração da iluminação da cancha do Pescador – tomara que não caia, como no jogo de ida -, e também terá a presença do blog em mais um jornada noturna.

Mais fotos do duelo gancheiro

Seguindo com a tarefa de colocar os posts em dia, nos despedimos já com a agenda cheia para essa sexta. Antes de rumar a Governador Celso Ramos, faremos uma parada estratégica em Palhoça, onde Figueirense e Inter de Lages duelam pelo Estadual Sub-20.

Até!

Um comentário sobre “Pescador vence o clássico gancheiro contra o Armação e fica a um passo da final da Licob

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s