Festa em São José: Trovão e União Campinense vencem sem maiores sustos e garantem vaga na Série A

Salve!

Com o final de semana focado exclusivamente no futebol amador, domingo foi dia de explorar a Grande Floripa e conhecer uma cancha nova, com direito a quatro equipes estreantes aqui no blog. Na Serraria, no exato limite entre São José e Biguaçu, dois confrontos decidiram as duas vagas na elite da Liga Josefense de 2018.

serraria
O campo do Complexo Paulo Goudel Hauptli, onde foi disputada a rodada dupla, foi concebido exatamente sobre o córrego que separa São José e Biguaçu. Apesar da entrada ser do lado josefense, mais da metade do campo fica na cidade vizinha. É possível chutar em Biguaçu e fazer o gol em São José, por exemplo. (Imagem: Reprodução/Google Maps)

Trovão reverte vantagem do Pantera Negra com gols-relâmpago e retorna à Série A

O duelo que abriu a tarde de futebol na Serraria colocou frente a frente duas equipes aurinegras: o Pantera Negra, time que disputa as competições da Liga de forma ininterrupta desde 2011, mas nunca jogou a Série A, e o Trovão, participante frequente da elite josefense nos últimos anos e que entrou em campo buscando completar seu bate-e-volta na Segundona.

Pantera Negra x Trovao21
O Pantera Negra, da Serraria, jogou com: Jhonatan; Di, Fabinho, Anderson e Cleiton; Gleison, Edinho (Jonathan Patrick), Jeff (Fábio) e Frank (Bruno); Clebinho e Nado. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Pantera Negra x Trovao18
O Trovão, comandado por Cícero Maradona, foi a campo com: Dodô; Deividi, Japa, Guinho e Maco (Tiago); Maycon, Galego (Pará), Pelezinho (Claudinho) e Dieguinho; Vitinho (Arlindo) e Nei (Carlão). (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Pantera Negra x Trovao14
Trio de arbitragem composto por Jeferson Rodrigues de Carvalho no apito e Élton Cardoso e Anélio Júnior nas bandeirinhas. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

No duelo de ida, realizado no Complexo do Ipiranga, os dois times ficaram no empate. Uma nova igualdade classificaria a equipe do Pantera Negra, por ter ganhado as duas contra o Vitória, nas quartas-de-final. O Trovão se classificou as semis após uma vitória e uma derrota contra o Real Floripa, fazendo valer a melhor campanha na primeira fase.

Pantera Negra x Trovao04
O Trovão começou batendo cabeça. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

A vantagem do empate fez o Pantera chamar os visitantes para o próprio campo. Com menos de cinco minutos, o Trovão chegou duas vezes: primeiro com Pelezinho, que mandou colocado e o goleiro Jhonatan encaixou; depois, Vitinho aplicou um belo lençol pela esquerda e cruzou para Nei mandar de cabeça por cima. O Pantera Negra respondeu em três chutes perigosos de Clebinho, todos raspando a trave.

Pantera Negra x Trovao20
Não foram raras as vezes que confundiram o goleirão Dodô com esse que vos escreve. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

O Trovão seguiu pressionando na etapa inicial. Aos 30, Dodô mandou uma ligação direta para Nei, que tentou emendar de primeira e mandou para fora, perdendo a chance de consagrar o goleirão. Dez minutos depois, Pelezinho apareceu livre às costas da zaga e cabeceou firme para o gol, mas Jhonatan executou uma ponte incrível para salvar. O gol, cada vez mais maduro, foi enfim sair apenas aos 48, quando Pelezinho, novamente dando uma de volante moderno, saiu cara a cara com Jhonatan, teve frieza para driblar o goleiro e só empurrou para o gol vazio, como consta na sequência abaixo:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Foram 48 minutos para abrir o placar no primeiro tempo. E pouco mais de um para ampliar no segundo. O Trovão regressou à cancha com o objetivo de matar o jogo e o fez de forma relâmpago. Nei aproveitou uma bobeira da marcação, roubou a bola, avançou sozinho e bateu de fora da área, sem chances para Jhonatan.

Pantera Negra x Trovao23
As diversas chances desperdiçadas por Nei no primeiro tempo foram recompensadas com um golaço no começo da etapa final. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Depois de ver sua pequena vantagem desmoronar em menos de dois minutos de bola rolando, o Pantera Negra teve que ir para cima do adversário. Apesar do ímpeto ofensivo, as jogadas criadas se baseavam em bolas na área e chutes de longe. Apesar de alguns sustos, o Trovão se segurou sem tanta dificuldade e ainda quase ampliou, com Pará, que pegou a bola no ar e mandou no ângulo, para nova defesa difícil de Jhonatan, e Nei, que apareceu sozinho na pequena área, mas cortou a marcação duas vezes e acabou ficando sem ângulo.

Pantera Negra x Trovao34
Vitinho ficou esfarrapado. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Pantera Negra x Trovao06
Arlindo teve excelente chance para ampliar, mas cortou a marcação e ficou sem ângulo. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Pantera Negra x Trovao38
Mesmo depois de pular a frente do marcador, Cícero Maradona não poupou críticas à arbitragem. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Para piorar a situação dos mandantes, o capitão Gleison recebeu segundo amarelo e deixou a cancha mais cedo. Com um a mais, o Trovão neutralizou uma certa pressão ensaiada pelo Pantera Negra e só deixou o relógio correr para comemorar o retorno à elite.

Pantera Negra x Trovao17
Gleison foi expulso no final. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Pantera Negra x Trovao29
E foi para cima do árbitro. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Pantera Negra x Trovao30
“O Trovão voltou!” (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

 

Mais fotos de Pantera Negra 0x2 Trovão

União Campinense volta a derrotar o Pinheiros da Procasa e conquista o acesso inédito

Se a novidade não conseguiu passar adiante na partida preliminar, no jogo de fundo certamente uma equipe que nunca disputou a elite subiria. Até o ano passado, os dois protagonistas da segunda semifinal, os alviverdes União Campinense e Pinheiros da Procasa, disputavam apenas Copa São José, espécie de terceira divisão do futebol josefense.

Uniao Campinense x Pinheiros06
O União Campinense, comandado pelo também jogador Carlos Dill, adentrou o campo com: Gabriel; Matheus, Edilan, Ezequiel e João Paulo (Maycon); Leandro (Loreto), Breno, Gugu e Zé Olivo; Douglas (Carlos) e Gui. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Uniao Campinense x Pinheiros07
O Pinheiros da Procasa, do treinador Avilson Valdir, jogou com: Tiago; Beto, Lucas, Bolão e Jeferson; Zica, João Kayser, Júlio César e Belmiro (Giovane); Bruno (Jorge) e Pablo (Giliard). (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Uniao Campinense x Pinheiros05
Leandro Fagundes Filho comandou o embate. Luiz Gustavo Ferreira de Souza e Amaury Passos de Araújo o auxiliaram. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Após uma excelente campanha no Grupo A da primeira fase, União e Pinheiros jogaram as quartas-de-final com a vantagem de empatar no placar agregado. Trunfo que nem se fez necessário para eliminar Filadélfia e Caçador, respectivamente. Para as semis, a vantagem caiu para o lado do time de Campinas e se tornou maior ainda após a vitória por 2 a 0 no primeiro jogo.

Uniao Campinense x Pinheiros20
Equipes perfiladas – sabe-se lá para quê. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

E, com a bola rolando, a vantagem não tardou a se dilatar. Aos 4, Gui dividiu com Tiago, que acabou levando a pior. Caído, enquanto urrava de dor, o arqueiro apenas observou Zé Olivo pegar o rebote e mandar para o gol vazio. Assim, com quase toda uma partida pela frente, o Pinheiros precisava fazer no mínimo quatro gols para avançar à final.

Uniao Campinense x Pinheiros13
Mesmo com o goleiro caído, Zé Olivo pegou a bola mandou para as redes. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Com o jogo aberto e franco, o primeiro deles também não demorou muito ao sair. Doze minutos após sair atrás no placar, o Pinheiros chegou ao empate em uma cobrança de falta de João Kayser, pela direita, que encobriu todo mundo e foi morrer no fundo das redes.

Uniao Campinense x Pinheiros15
João Kayser estava com a canhota calibrada na primeira etapa. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Uniao Campinense x Pinheiros09
O tento deu uma sobrevida ao Pinheiros. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

A virada quase saiu dos pés de Jeferson, que puxou para a direita e bateu à esquerda do gol. Pouco depois, foi a vez de Belmiro arriscar, mas o chute foi amortecido e Gabriel encaixou. Resguardado, o União saía apenas nos contra-ataques. Aos 40, Zé Olivo avançou com liberdade e regalou a Nei, cara a cara com o goleiro, mas Tiago defendeu à queima-roupa.

Uniao Campinense x Pinheiros04
O União não se conteve apenas em marcar e buscar a vitória. Nessa, a cobrança de Júlio César levou perigo à meta defendida por Tiago. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Seis minutos depois, já nos acréscimos, veio o baque para a equipe da Procasa: Maycon mandou na área, Douglas dominou, girou e bateu firme, dessa vez sem chances para Tiago. Ainda antes do intervalo, com a porteira aberta, Bolão deu bobeira, Leandro roubou de cara para o gol e só teve o trabalho de deslocar o goleiro, praticamente fechando e lacrando o caixão do Pinheiros.

Uniao Campinense x Pinheiros18
Maycon entrou muito bem na partida. Foi dos pés deles que saiu a assistência para o segundo gol. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Com 3 a 1 no placar, apenas uma catástrofe sem precedentes roubaria a classificação do União Campinense. O Pinheiros precisaria fazer cinco gols em 45 minutos para alcançar tal milagre. Por mais que ensaiasse uma reação ali e acolá, o clube da Procasa não conseguiu sequer diminuir o placar – isso que ainda perdeu um pênalti -, deixando a segunda etapa totalmente sonolenta. Apenas o vagaroso giro dos ponteiros separava o União Campinense do inédito acesso à elite.

Mais fotos de União Campinense 3×1 Pinheiros da Procasa

As galerias completas serão postadas na nossa página no Facebook. Curta lá e fique ligado!

Findada a rodada dupla, o Trovão, vencedor do duelo entre aurinegros, e o União Campinense, o melhor dos alviverdes, voltam à cancha da Serraria para as duas partidas finais já com a vaga na Série A do ano que vem. O duelo que definirá o detentor da taça da Série B 2017 a princípio está marcado para o feriado de 7 de setembro. Dependendo do andar da carruagem e das nossas andanças, é possível que a final apareça por essas páginas.

Já com o intuito de voltar a São José, nem que seja durante a Série A que se inicia em setembro, deixo aqui um até logo! Abraço!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

disputaram as quartas-de-final com a vantagem do empate no placar agregado. Trunfo que nem se fez necessário para eliminar Filadélfia e Caçador, respectivamente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s