Figueirense empata com o Sport no Scarpelli e pega o Flamengo nas oitavas da Copa do Brasil Sub-20

Salve!

A nível nacional, as categorias de base obviamente também são lembradas aqui no blog. Depois de acompanhar a partida de ida do Avaí pela Copa do Brasil Sub-20 na Ressacada, nessa quarta o destino foi a outra grande cancha dos manezinhos, o Orlando Scarpelli, para a conferir o embate de volta entre Figueirense e Sport.

Assim como o Leão da Ilha, o Furacão do Estreito também se deu muito bem na estreia. No caso do Figueira, a vitória foi ainda mais representativa, pois se deu em plenos domínios do outro Leão da Ilha – o da Ilha do Retiro. De lá, o escrete catarinense trouxe um magro porém excelente 1 a 0, com gol de Luiz Fernando ainda no comecinho do jogo.

Figueirense x Sport10
O público do Scarpelli foi ainda menor que o da Ressacada na rodada de ida. Apesar do horário não ajudar, falta um pouco mais de divulgação por parte dos clubes. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Antes do jogo de volta, o Figueirense ainda fez uma escala em Rio Negro, no lado paranaense da divisa com Santa Catarina, onde visitou o Operário de Mafra e conseguiu sua primeira vitória na Copa SC Sub-20. A vitória foi mais um alento para o alvinegro, que vinha fazendo uma má campanha na competição estadual – a segunda rodada, contra o Joinville, foi um desastre, também relatado aqui no blog.

  • Comandado por Alysson Rodrigo da Silveira, o Figueira foi a campo com: Vitor; Ayran (Serginho), Marcos, Pereira e Felipe Camargo; Lucas Kuhn, Jean e Malaquias (Guilherme Eller); Paim (Guilherme Olavo), Luiz Fernando (Pedro Lucas) e Matheus Lucas (Patrick).
  • O Sport, do técnico Júnior Câmara, jogou assim: Lucas; Alisson Vicente, Elias Lira, Pedro Vitor (Serra) e Chico; Adryelson (Wallace), Dayvid (Patrick), Índio e João Victor; James (Kelvenny) e João Erick (Victor Wesley).
  • A arbitragem foi comandada por Edson da Silva. Éder Alexandre e Johnny Barros de Oliveira foram os auxiliares e William Machado Steffen o quarto árbitro.

Para o Sport sair de Florianópolis com a classificação, precisaria sair vitorioso e fazer no mínimo dois gols ou igualar o 1 a 0 e deixar a decisão para a marca da cal. Claramente, a segunda opção não era do agrado do Leão. Propondo o jogo desde o começo, os visitantes abriram o placar aos 12: Índio usou sua força física para vencer a marcação, avançar sozinho pela direita e bater cruzado.

Para alcançar o objetivo ainda na primeira metade da etapa inicial, o Sport seguiu pressionando e aproveitando a falta de atenção, aliada a um aparente nervosismo, do Figueirense. Vitor tava trabalhando bem sob a meta para garantir o empate no agregado, mas foi só sair que se complicou: em um lançamento, a zaga bateu cabeça, Vitor ficou pelo caminho e foi encoberto por João Erick – seria um golaço se o bandeirinha não assinalasse um duvidoso impedimento.

Aos poucos, o Figueirense foi equilibrando as ações e aproveitando os espaços deixados na defesa rubronegra. Depois de perder duas chances claras, chutando em cima do goleiro, Matheus Lucas chegou a ser comparado com o recém dispensado Bill, tanto pelo 9 às costas, quanto pela aparência e estilo trombador.

Aproveitando os flancos, o Figueira chegava com facilidade à área adversária. Destaque para Luiz Fernando, que aliou habilidade e velocidade para infernizar a defesa pelo lado esquerdo. Na sua melhor chance, o ponta bateu forte e rasteiro, quase na pequena área, mas o arqueiro Lucas operou um milagre. Foi pelo lado direito, entretanto, que o Figueirense chegou ao gol de empate. Aos 25, apos uma jogada bem trabalhada entre Paim e Felipe, o volante Adryelson foi tentar cortar, mas, pego pelo contrapé, mandou contra a própria meta.

O tento alvinegro esfriou o ímpeto dos visitantes. Pouco depois, sairia o gol da virada, após Igor receber lançamento nas costas da zaga, mas também foi anulado por impedimento. O empate ia se arrastando até o finalzinho da primeira etapa, quando Matheus Lucas recebeu pela direita, invadiu a área e fuzilou no alto, sem chances para Lucas – em 45 minutos no Scarpelli, ele fez a mesma quantidade de gols que Bill em toda sua passagem por Floripa, provando que a comparação era incabível.

Figueirense x Sport5
Matheus Lucas cheio de graça na comemoração. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Se o primeiro gol esfriou os ânimos sportistas, esse segundo foi um completo banho de água fria no ótimo primeiro tempo que a equipe vinha fazendo. O Leão havia voltado da estaca zero, precisando de dois gols nos 45 minutos finais. O Figueirense, aparentemente satisfeito com o placar, se fechou na defesa.

Figueirense x Sport9
Patrick entrou no segundo tempo e tentou por várias vezes ir pra cima da marcação e finalizar, mas sem sucesso. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Figueirense x Sport4
Serra, outro egresso do banco, também tentou achar uma brecha pela esquerda. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Sem muita criatividade, o Sport pressionava, mas não chegava à área. Pela metade da etapa final, Edson da Silva foi obrigado a parar o jogo enquanto a viatura da Polícia Militar saiu para fazer m* atender uma ocorrência fora do estádio. Foram quatro minutos que se tornaram uma parada técnica, muito bem aproveitada pelo Sport.

Figueirense x Sport7
Júnior Câmara aproveitou a parada para organizar sua equipe. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Figueirense x Sport3
Na defesa, o Figueira ia se segurando da forma que dava. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

A pressão pernambucana se intensificou, mas só foi resultar em gol aos 43. Guilherme Olavo atropelou Victor Silva na área. Pênalti convertido no gol de empate pelo lateral Alison. Apesar dos oito minutos de acréscimos, o Sport não conseguiu converter a pressão no gol da virada e ainda quase viu o Figueira desempatar, em duas chances claras Guilherme Eller e Pedro Lucas.

Figueirense x Sport6
Em meio ao entrevero, Serra subiu mais alto para testar, mas não pegou em cheio. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Figueirense x Sport2
Guilherme Olavo atropelou o atacante pernambucano. Pênalti bem marcado. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Figueirense x Sport11
Alison bateu à meia altura e guardou. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Nem lá, nem cá. O Leão da Ilha até conseguiu chegar ao objetivo dos dois gols, mas acabou levando outros dois e se despediu precocemente da Copa do Brasil Sub-20, passando longe de repetir o feito de chegar as semifinais, alcançado na edição de 2016. O Figueira agora concentra sua preparação nas oitavas e no dificílimo confronto contra o Flamengo, da promessa Vinícius Jr. Antes disso, tem um baita desafio em casa, contra o Criciúma, pela Copa SC Sub-20 – o Tigre também se classificou às oitavas da competição nacional, ao eliminar o Cruzeiro.

Por uma série de mal-entendidos e extrema má vontade dos seguranças terceirizados, acabei não podendo adentrar o campo e fazer as tradicionais fotos posadas e do próprio jogo. Detalhe que fiz o mesmo procedimento na Ressacada, uma semana antes, e em outras tantas partidas da base, como no Inter, no Grêmio e na Copa São Paulo. “Mas aqui não é uma bagunça igual o Avaí”, tentou explicar um dirigente no intervalo. Ok, contra o Flamengo faço o contato prévio, mesmo sem nenhum credenciamento aberto pelo Figueirense.

Na falta de bola rolando pelo amador, a base – e, provavelmente, o já citado confronto entre Furacão e Tigre – deve ser a pedida para o feriadão de Páscoa. Até lá!

2 comentários sobre “Figueirense empata com o Sport no Scarpelli e pega o Flamengo nas oitavas da Copa do Brasil Sub-20

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s