Náutico repete façanha em Itapiranga, vence o Cometa nos pênaltis e está na final do Estadual

Buenas!

Um confronto de extremos marcou a primeira semifinal do Estadual de Amadores. Do Santinho, o Náutico, clube mais a leste de Santa Catarina, atravessou todo o Estado e foi parar no extremo-oeste, já na fronteira com a Argentina, para encarar o Cometa, em Itapiranga. Depois de muito tempo, o falecido blog voltou à lida nas canchas não-profissionais e embarcou nessa empreitada rumo ao Oeste.

Esporte Clube Cometa (Itapiranga)
O Cometa, do técnico Valentim Lauschner, entrou em campo com Dela; João Paulo (Thomas), Nata, Marcony e Feijão; Marcelo (Adalmir), Pablo, Willian Bones (Ian), Márcio Reis (Tiaguinho); Motor (Scalon) e Tchando (Bocão). (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Náutico Futebol Clube (Florianópolis)
Márcio Luz escalou assim a equipe do Santinho: Flávio; Félix, Baiano, Jonathan e Vini (Jean); Jackson, Pará (Ivan), Bruninho e Mano (Jube); Gardena e Rabi (Willian). (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Cometa-Nautico044
O quarteto de arbitragem foi composto por Evandro Tiago Bender, Renato Erdmann, Ismael Rodrigo de Moura e Jocemar Klein. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

+ Siga O Cancheiro no Instagram

Diferente dos outros Estaduais, sempre contados quase com exclusividade por aqui, a edição de 2019 conta com oito esquadras de cinco regiões e está sendo disputada no formato de mata-mata, em jogos de ida e volta. Nas quartas, Cometa e Náutico deixaram para trás Pirabeiraba e Juventus de Ibirama. Do outro lado da chave, os rivais Caravaggio e Metropolitano se cruzaram nas semis, após eliminar Grêmio Cachoeira e Maravilha.

Cometa-Nautico038
A torcida do Cometa, como de praxe, lotou o acanhando e simpático estádio da Montanha. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Cometa-Nautico045
Quatro guerreiros do Santinho também fizeram sua parte e atravessaram o Estado para apoiar o Náutico – sem, é claro, deixar de tirar onda com o rival Grêmio, pelo histórico 6 a 1 aplicado no Municipal desse ano. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

No Santinho, o Náutico levou a melhor nos primeiros 90 minutos da semifinal. Diego Viana, um dos reforços de alto nível que se juntou à ótima base caseira, foi o autor do tento que deu a vantagem aos florianopolitanos. Duas semanas e 750 quilômetros depois, bastava um empate para o time do Santinho voltar à decisão de um Estadual de Amadores – façanha, essa, obtida justamente em Itapiranga, contra o próprio Cometa.

Cometa-Nautico073
A torcida do Cometa, no estilo barra brava, não parou um segundo de apoiar. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Empurrado por cerca de dois mil torcedores, o Cometa foi para cima e buscou o gol que levaria a decisão para os penais desde o princípio. Foi o Náutico, porém, que chegou mais perto de abrir o placar, aproveitando os espaços deixados pelos locais. Aos 20, Pará perdeu a melhor chance, após tabelar com Rabi e bater de peito de pé, tirando do alcance de Dela, mas também da direção do arco.

Cometa-Nautico057
Pará deslocou o goleirão Dela, mas a bola caprichosamente passou raspando o poste. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Fechando o primeiro quarto de partida, João Paulo levou a pior numa dividida, teve o ombro deslocado e precisou ser levado ao hospital pela única ambulância presente, forçando uma parada de cerca de 20 minutos. Quando a pelota voltou a rolar pela Montanha, foi o Náutico quem seguiu oferecendo maior perigo. Aos 33, a defesa voltou a dar espaço e Rabi apareceu livre para soltar um petardo pela direita e obrigar Dela a defender de manchete.

Cometa-Nautico052
Rabi cortou a marcação… (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Cometa-Nautico053
…e bateu firme, para a defesa de Dela. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Para o segundo tempo, Valentim Lauschner promoveu a entrada de Bocão na equipe local. O atacante, lendário pelos canchas do oeste catarinense, mudou completamente o panorama da partida. Mais ofensivo, o Cometa encurralou o adversário em seu campo de ataque. Logo nos primeiros minutos, Bocão mostrou seu cartão de visitas e soltou um petardo cruzado, de fora da área, defendido com segurança por Flávio.

Cometa-Nautico070
Bocão mudou o cenário do duelo. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Cometa-Nautico068
O Cometa fez Flávio trabalhar. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Passada a parada técnica da segunda etapa, o Cometa voltou mais leve e ofensivo, com as entradas de Ian e Tiaguinho. Em seu primeiro toque na bola, Ian encontrou uma brecha na defesa, enfiou para Thomas, também egresso do banco, que rolou no meio da área para Bocão completar. 1 a 0, com a mão do técnico Valentim Lauschner.

Cometa-Nautico007
Foi do banco de reservas que saiu a força para o Cometa abrir o placar.
Cometa-Nautico015
Na melhor chanco do Náutico na segunda etapa, Dela voou para catar uma batida de falta de Félix. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

O empate agregado equilibrou as ações. Quando tudo transcorria para um final tranquilo, Baiano sofreu uma entrada totalmente desprovida de noção – para não dizer criminosa – de Pablo e o clima esquentou na Montanha. Alertado pelo auxiliar, Evandro Tiago Bender aplicou o vermelho diretamente ao volante do Cometa e, para compensar, também expulsou o lateral Félix, do Náutico, pela confusão gerada. Com dez para cada lado e sem clima para futebol, a bola rolou apenas mais dois minutos e o duelo se encaminhou para a decisão na marca da cal.

Cometa-Nautico020
O Cometa não estava aliviando nas divididas. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Cometa-Nautico017
A entrada de Pablo em Baiano criou a primeira confusão de uma até então tranquila partida. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Cometa-Nautico018
Baiano ficou de fora do restante da partida – e, possivelmente, da final do Estadual. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Cometa-Nautico019
Félix, do Náutico, viu o vermelho e também deixou o jogo mais cedo. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

“Nós temos o Flávio”, lembrou Borússia ao dar a palavra antes da decisão. Foi um prenúncio para a atuação espetacular do arqueiro, campeão mundial pelo São Paulo. Dos quatro pênaltis batidos, Flávio atacou três – e ainda tocou com a ponta dos dedos no que entoru. Do outro lado, Gardena, Jube e Willian converteram suas penalidades e garantiram mais uma façanha da equipe do Santinho em pleno Oeste.

Cometa-Nautico023
Gardena abriu a decisão tirando Dela da foto. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Cometa-Nautico024
Flávio se esticou ao máximo para pegar a boa batida de Jean. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Cometa-Nautico025
Jean bateu rasteiro, mas no meio, facilitando a vida de Dela. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Cometa-Nautico026
Flávio chegou a encostar na pelota, mas não evitou o gol de Thomas, empatando a decisão: 1 a 1. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Cometa-Nautico027
Jonathan buscou o ângulo, mas a bola subiu demais. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Cometa-Nautico028
Batendo à meia altura, Ian facilitou a vida de Flávio. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Cometa-Nautico029
Jube deslocou Dela com maestria. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Cometa-Nautico030
Feijão bateu no meio e Flávio salvou com os pés, botando o Náutico novamente na dianteira. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Cometa-Nautico031
Willian acertou a bochecha da rede e deu números finais á disputa: 3 a 1. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Cometa-Nautico032
Náutico na final! (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Cometa-Nautico033
A festa foi grande principalmente com Flávio, autor das três defesas. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Cometa-Nautico035
No final, carinhosamente a torcida do local reconheceu a vitória do rival. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Cometa-Nautico036
Gardena reconhecendo o heroismo de Flávio. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Cometa-Nautico022
É a segunda decisão de Márcio Luz. Em 2016, ele ficou com o vice, com o Estrela Azul, de Santo Amaro. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Assim como em 2011, o Náutico deixou a cidade de Itapiranga em festa – literalmente, já que o elenco parou o Centro da pacata cidade com seu samba. Naquele ano, a final foi decidida já no dia seguinte, em Xanxerê, quando os locais do Olaria levantaram o caneco. Agora, com um regulamento deveras mais humano e sensato, a decisão se dará em dois jogos: o primeiro no Santinho, dia 9, e o segundo em Nova Veneza, dia 23.

Mais fotos do duelo na Montanha

 

Se mantidas as datas, O Cancheiro se fará presente nas duas partidas. Até lá, seguiremos acompanhando, ao lado do Brusque FC, o desenrolar da Copa Santa Catarina. Aquele abraço e viva o amador!

 

 

 

 

Um comentário sobre “Náutico repete façanha em Itapiranga, vence o Cometa nos pênaltis e está na final do Estadual

  1. […] Para os locais, seria uma nova oportunidade de fazer história a nível estadual. Na década, o Náutico empilhou troféus pela Grande Floripa, mas no Catarinense acabou batendo na trave em 2011, ficando com o vice. Assim como oito anos atrás, a vaga na final foi conquistada em Itapiranga, derrotando fortíssimo Cometa – O Cancheiro esteve lá, relembre. […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s