Camboriú faz o dever de casa contra o Operário de Mafra e larga com três pontos no returno

Salve!

A Segundona Catarinense teve quatro de suas cinco partidas disputadas durante a tarde e começo de noite de sábado, véspera do Dia dos Pais. O Cancheiro se fez presente em duas dessas pelejas. Para abrir o rolê pela Costa Verde e Mar, rumamos ao Roberto Santos Garcia, onde o Camboriú mediria forças com o Operário de Mafra, em duelo válido pela abertura do returno. Por incrível que pareça e apesar da proximidade, é apenas a primeira vez, em mais de dois anos de blog, que visitamos o glorioso Robertão.

Camboriú Futebol Clube
O Tricolor da Baixada, do estreante Rodrigo Bandeira, foi a campo com: Paulo Roberto; Rafael Pasa, Renato Júnior, Willian Fernando e Mano; Darlã, Felipe Recife, Cássio e Padu (Juninho Aguiar); Hyantony (Willian Oliveira) e Brasão (Klysman). (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Camboriu x Operario11
O Alvinegro do Norte, escalado pelo manda-chuva Edmar Heiler, adentrou o gramado do Robertão com: Willian Heiler; Arthur, Pedrinho, Baloi e Cristiano; Ceará, Paco (Valdecir), Guaxi e Bruno Santos (Alves); Néverton e Thalles (Henrique). (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Camboriu x Operario9
Marcos Vinícius de Oliveira Matias comandou o embate. O juiz de Laguna foi auxiliado por Alexandra de Medeiros Lodetti e Maicon Lemos Alves. Natanaa Everton da Silva foi o quarto árbitro. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

A estreia na cancha camboriuense se deu em mais uma passagem dos locais pela Segundona do Catarinense. Novamente brigando na parte de cima da tabela, o Tricolor aparece como um dos favoritos para retornar à elite, de onde se fez presente em três temporadas nessa década, e seguir se firmando como um dos ioiôs do futebol catarinense – tal como os vizinhos Brusque e Marcílio Dias, por exemplo.

Camboriu x Operario13
É só a primeira vez que a simpática cancha do “clube de todas as Camboriús”, colorida com seu típico laranja, verde e branco, aparece aqui no blog. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Depois de bater na trave e ficar com o vice do primeiro turno, a Cambura acumulou uma boa gordura para, caso não conquiste o returno, chegar às semis pela classificação geral. O grande destaque da esquadra da Baixada no primeiro turno foi seu poderio ofensivo. Jogando lado a lado, os matadores Hyantony, artilheiro e destaque do Avenida na Divisão de Acesso do Gauchão, e Brasão, que dispensa apresentações, são dois dos principais goleadores do certame.

Camboriu x Operario6
A Cambura, detentora da terceira melhor média de público, jogou para mais um bom número de torcedores nessa tarde de véspera de Dia dos Pais. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Os visitantes, dando a mínima para o retrospecto do adversário, viajaram a Camboriú com o objetivo de repetir a história da estreia na Segundona, quando saíram de Itaiópolis com um sensacional 4 a 2. Durante o turno, as coisas aos poucos foram se invertendo e o Operário foi caindo na tabela, mas sem ficar muito para trás e ainda vivíssimo na briga por uma vaga nas semifinais. Confira a tabela completa e todos os detalhes da Segundona.

Camboriu x Operario26
Falando em Dia dos Pais, o arqueiro Willian Heiler jogou sendo observado da casamata pelo pai Edmar Heiler, o treinador e principal dirigente do Operário. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Camboriu x Operario3
O Hino Nacional foi reproduzido no ritmo de uma gaita. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Ao contrário daquele jogo no Norte do Estado, em que o placar já apontava 2 a 2 aos 25 minutos, a partida do returno começou um tanto quanto monótona. A primeira grande chance só saiu aos 20,  em favor dos locais, quando Brasão recebeu um lançamento nas costas da zaga, ajeitou o corpo para bater, mas pegou muito mal e a bola se perdeu pela linha de fundo. Pouco depois, Felipe Recife encontrou Hyantony no meio da área, mas o atacante tentou pegar de prima e mandou para fora.

Camboriu x Operario23
Brasão apareceu solito pela direita, mas finalizou mal. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Camboriu x Operario30
Hyantony também teve uma boa chance, surgindo às costas da zaga, mas o bandeirinha já havia parado o lance. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

A artilharia pesada do Camboriú seguiu dando trabalho à defesa mafrense. Brasão e Hyantony se movimentavam e trocavam de posição, como manda o figurino em equipe que joga com dois centroavantes, e constantemente pelo menos um deles aparecia livre. Aos 30, Hyantony fez as vezes de pivô e escorou para Brasão chegar batendo; a bola pegou na marcação, ficou viva e, após um entrevero, sobrou para Padu chegar batendo colocado, à direita da meta.

Camboriu x Operario28
Hyantony escorando para Brasão chegar batendo sobre a marcação. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Camboriu x Operario2
De frente para o gol, Hyantony também arriscou. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Apesar da superioridade ofensiva, nada dos mandantes abrirem o placar na primeira etapa. Na segunda, entretanto, o Tricolor da Baixada precisou de apenas seis minutos para empurrar a pelota para o filó. Agora, adivinha quem foi o autor do tento? Ele mesmo, Brasão, que recebeu no meio da área, dominou tirando da marcação e mandou no cantinho, sem chances para Willian.

Camboriu x Operario35
Brasão só conseguiu vencer a forte marcação na segunda etapa. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Camboriu x Operario15
Néverton lamenta aquele que foi o décimo tento de Brasão nessa Segundona – em dez jogos. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Mais ligado na partida, o Camboriú seguiu pressionando. Em uma bola alçada à área, Felipe Recife matou no peito com classe e, sem deixar ela cair, emendou de canhota, tirando tinta do ângulo. Pouco depois, quando eram decorridos 18 minutos, foi a vez de Hyantony se sobressair à defesa. Ele subiu no segundo andar para escorar uma cobrança de escanteio, mas Willian salvou; no rebote, o próprio centroavante brigou pela pelota e ela sobrou para Padu, na pequena área, guardar.

Camboriu x Operario16
Marcos Vinícius de Oliveira Matias anotando mais um para a Cambura. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Com um bom placar construído e sem ver os visitantes esboçarem qualquer reação, a esquadra do estreante Rodrigo Bandeira apenas administrou e cozinhou a partida em banho-maria no decorrer da etapa final. O time só foi voltar a ser mais incisivo, quando, empolgado pelos gritos de “olé” que ecoavam pelo Robertão, colocou a bola no chão e construiu uma belíssima triangulação, deixando Juninho Aguiar na cara do gol, mas a defesa conseguiu cortar a finalização.

Camboriu x Operario27
Juninho Aguiar entrou na segunda etapa e levou perigo em cobranças de falta, além de quase marcar o terceiro em uma jogadaça da Cambura. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Sem criatividade, o Operário dependia dos tiros de longa distância, como o de Néverton que passou sobre o travessão, e de bolas paradas para oferecer algum perigo. Quando enfim criou uma boa jogada, a equipe alvinegra fez ela chegar em Ceará, que ganhou da marcação, adentrou a área em velocidade e foi atropelado; Marcos Vinícius de Oliveira Matias não quis saber de incomodação àquela altura – 40 do segundo tempo – e deixou o jogo rolar.

Camboriu x Operario24
Ceará foi atropelado cara a cara com Paulo Roberto. O juiz nada marcou e o goleirão ficou com a bola. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

A história poderia ser outra caso a penalidade fosse efetivada – e, claro, convertida em gol. Entretanto, pelo apresentado nos 90 minutos, o triunfo camboriuense foi mais do que justo. Vitória que já alça o Tricolor à liderança da classificação geral, dividindo com Hercílio Luz, mas perdendo no saldo de gols, e do returno, ao lado das outras equipes que venceram na primeira rodada. O Alvinegro, por sua vez, segue no meio da tabela, a quatro pontos do quarto colocado Guarani.

Camboriu x Operario8
Mais três pontos para a conta da Cambura, que agora divide a ponta com o Hercílio. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Mais fotos do jogo

Contando com o apoio da torcida itaiopolense – que adotou a equipe do município vizinho e detém a quarta melhor média de público -, o Operário recebe o Concórdia, na próxima quarta-feira, às 15h, buscando diminuir essa diferença. Para isso, a equipe de Mafra ainda precisa torcer para o próprio Camboriú vencer o Guarani à noite em Palhoça. O Bugre, aliás, é o único time que ainda não figurou por aqui durante essa Segundona – a estreia, quem sabe, poderá ocorrer justamente nesse duelo contra o Tricolor da Baixada.

Depois de copar Camboriú, rumamos à vizinha Itajaí e, quinze minutos após deixar o Robertão, já adentrávamos o glorioso Doutor Hercílio Luz, onde Marcílio Dias e Jaraguá peleariam logo mais.

Siga acompanhando nossas andanças pelo futebol catarina, deixe aquele me gusta esperto na página do blog no Facebook e fique ligado nos próximos capítulos!

Aquele abraço!

 

Um comentário sobre “Camboriú faz o dever de casa contra o Operário de Mafra e larga com três pontos no returno

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s