Pela Copa SC Sub-20, Toshi comanda estreia do Avaí com vitória sobre o Atlético Tubarão

Buenas!

As categorias de base voltam a ser a pauta do blog a partir desse final de semana. No sábado, a bola começou a rolar pelos gramados catarinenses para a Copa Santa Catarina Sub-20. Para abrir os trabalhos nessa competição, fui ao Sul do Estado conferir o duelo entre Atlético Tubarão e Avaí.

Avaí Futebol Clube
O Avaí, do técnico Fabrício Bento: Victor; Guga (Elias), Salazar (Alemão), Fabian e Foguinho; João Vitor, Wesley, Tiago (Filipe Renan) e Lineker (Juninho); Toshi (Luan) e Getúlio (Coutinho). (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Clube Atlético Tubarão
O Atlético Tubarão, do italiano Rafaelle Messina: Wesley; Ramon, Giordano, Vinícius e Daniel; Omar, Eduardo (João Victor) e João; Gabriel, Israel e Marcus Vinícius (Cristiano). (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Atlético Tubarão x Avaí14
Filipe Silveira Pacheco foi o árbitro do jogo, Adenilson Teófilo Cardoso e Renato Erdmann os bandeiras e Alex Pereira Domingos o quarto árbitro. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

A escolha pela peleja não foi aleatória. Para a estreia, o Tubarão decidiu mandar o jogo na vizinha Pedras Grandes, um simpático município de apenas quatro mil habitantes. Aproveitei a rara oportunidade para pintar mais uma cidade nova no meu mapa e tomei o rumo da bela estradinha que a liga desde Tubarão, sendo margeada de um lado pelo Rio Tubarão e do outro por grandes pedras que dão nome ao município.

Chegando à localidade de Ilhota, logo avistei uma movimentação acima da pacatez habitual de lá. Era o entorno do Estádio Municipal Prefeito Nardi Mello, onde os sub-20 de Avaí e Tubarão ficariam frente a frente. Ano passado, pelo Catarinense da categoria, acompanhei um confronto entre as mesmas duas equipes na Ressacada. Dessa vez, numa cancha muito mais modesta, o embate foi válido pela abertura da segunda edição da Copa Santa Catarina Sub-20.

 

Atlético Tubarão x Avaí19
Simpáticas instalações da cancha pedrasgrandense, reinaugurada em 2015. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Com a bola rolando, o campo, ainda que típico das canchas interioranas, não atrapalhou as duas equipes. Melhor para o Avaí, que prioriza o toque de bola e a velocidade. Pressionando desde os primeiros momentos, o time da Ilha quase abriu aos 2, após chute forte de Wesley; Wesley, o do Tubarão, deu rebote e Getúlio quase aproveitou, mas foi travado pela defesa. Vinte minutos depois, quando teve outra chance, agora em plenas condições de marcar, Getúlio, após receber lançamento por trás da zaga, teve toda a calma do mundo para bater rasteiro para o gol.

Atlético Tubarão x Avaí8
Esse é Getúlio, no lance do primeiro gol, conduzindo a pelota serenamente, com toda a calma para tirar do alcance do arqueiro Wesley e abrir o placar. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Atlético Tubarão x Avaí4
Getúlio, cujo homônimo famoso deve estar se revirando no túmulo vendo o que estão fazendo com as suas leis trabalhistas, recebe o abraço do parceiro Toshi. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Quando o jogo parecia ter ficado mais equilibrado, com o Tubarão rondando a área do Avaí, o Leão respondia com ataques rápidos pelos lados do campo. Foi pela esquerda que Getúlio, aos 38, fez bela jogada, cortou para dentro e encontrou Toshi sozinho, na entrada da área; o japonês dominou, levantou a cabeça e guardou. Um minuto depois, porém, a vantagem avaiana voltou a ser de um gol, depois que Guga cometeu pênalti em Israel. O florianopolitano Gabriel foi para a cobrança e mandou no ângulo, com força, sem a menor chance para Victor.

Atlético Tubarão x Avaí5
Enquanto Giordano lamenta, Getúlio e Toshi celebram mais um tento avaiano. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Atlético Tubarão x Avaí21
Olha onde Gabriel mandou a cobrança de pênalti. Golaço! (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

O pequeno público local, que aproveitou o sábado para um programa inédito na cidade, esperava que o Tubarão voltasse com o mesmo ânimo para a segunda etapa. Não foi o que aconteceu. Aos 8, novamente aproveitando os flancos do campo, Toshi avançou pela direita e cruzou no segundo pau para Thiago chegar batendo, com força, e ampliar o marcador.

Atlético Tubarão x Avaí13
A postura ofensiva do Atlético, com três atacantes, acabava deixando buracos na defesa. O Avaí, que é manezinho, mas não é bobo, soube bem aproveitá-los. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Atlético Tubarão x Avaí25
Um dos jogadores acima dos 20 anos do Tubarão era o bom zagueiro Giordano Piffero. Sim, o sobrenome que muitos colorados querem esquecer remete ao pai dele, o ex-presidente Vitório Piffero, multicampeão na década passada, mas um dos responsáveis pelo rebaixamento do Inter em 2016. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Em busca de um gol o quanto antes para voltar a encostar no placar, o Tubarãozinho tropeçou no nervosismo e na falta de entrosamento, deixando o Avaí controlar bem a partida. A equipe azurra, que já joga junto há muito tempo – inclusive, sete dos onze titulares estiveram na Copa São Paulo, na partida em que O Cancheiro esteve presente, contra o Rio Branco -, conseguia rodar bem a bola, com toques rápidos e envolventes. Dois lances ilustram bem: primeiro, de Getúlio, para Wesley, para Juninho chegar batendo no ângulo, mas o arqueiro espalmou; depois, aos 34, de Filipe Renan, para Coutinho, para Toshi, que mandou na trave. Tudo de prima.

Atlético Tubarão x Avaí16
Toshi, do alto dos seus 24 anos, é o jogador mais experiente dessa equipe avaiana, por isso a braçadeira de capitão. Antes de pintar na Ressacada, ele já havia passado pelo Kawasaki Frontale e pelo Friburguense. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Atlético Tubarão x Avaí10
Wesley não quis saber de brincadeira e despachou a gorduchinha de sua grande área. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Para não ser dizer que o Tubarão foi totalmente nulo na segunda etapa, a esquadra do Sul teve uma baita oportunidade com Israel, após Guga furar no meio da área, mas o atacante demorou e foi travado na hora H pelo próprio lateral avaiano; no rebote, João tentou mandar colocado, mas jogou para fora a melhor chance até então para descontar. Sem mais forças para reagir, coube ao Tubarão aceitar a derrota em casa, para o Avaí, por 3 a 1.

Atlético Tubarão x Avaí3
O Avaí controlou bem o jogo na segunda etapa e não deu chances para o azar. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Potencial para buscar os pontos perdidos em casa o Tubarão tem, basta notar a qualidade técnica de seus jogadores. A próxima chance de conseguir seus primeiros pontos vai ser no Oeste, contra o Concórdia. O Avaí, por sua vez, volta para a Ilha da Magia com a liderança provisória e deve retornar a campo contra o Operário de Mafra, em casa. Ambas partidas estão marcadas para a tarde do próximo sábado. Confira a tabela completa.

Mais fotos do jogo em Pedras Grandes

O Cancheiro se despede de Pedras Grandes com o dever cumprido: mais uma cidade copada, em uma bela peleja pela Copa SC Sub-20. Outra cidade que deverá dar as caras pela primeira vez por aqui é Itajaí, segunda-feira, no duelo entre Barra e Jaraguá, válido pelo prosseguimento da primeira rodada.

¡Hasta pronto!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s