Eficiente Flamengo bate Avaí na Ressacada e se classifica na Copa do Brasil Sub-20

Olá!

Enquanto a Copa do Brasil profissional vai chegando na sua finaleira, com partidas de ida das quartas-de-final nessa quarta, a gurizada da base também vai entrando na onda do mata-mata, com o começo da Copa do Brasil Sub-20. Ao mesmo tempo em que a “grande mídia” foca nas cifras e simplesmente ignora a base, O Cancheiro está lá, trazendo o lado B do futebol. Sendo assim, nessa primeira rodada fiz minha estreia na Ressacada – e em canchas “dazelite” – no embate entre os juniores de Avaí e Flamengo.

A execução dos hinos contou apenas com a equipe do Avaí, que entrou em campo com: Matheus Gutz; Roberth, Lucas, Marcelo e Lucas Lovat; Matheus, Vinícius, Rafinha e Caio; Raphinha e Devid
A execução dos hinos contou apenas com a equipe do Avaí, que entrou em campo com: Matheus Gutz; Roberth, Lucas, Marcelo e Lucas Lovat; Matheus, Vinícius, Rafinha e Caio; Raphinha e Devid. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Já os visitantes começaram a partida com: Batista; Diego, Willyan, Rafael Dumas e Marcos; Hugo Moura, João, Trindade e Lua; Thiago dos Santos e Douglas Baggio. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Já os visitantes começaram a partida com: Batista; Diego, Willyan, Rafael Dumas e Marcos; Hugo Moura, João, Trindade e Luã; Thiago dos Santos e Douglas Baggio. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Na verdade, a primeira partida do blog nessa competição aconteceria um dia antes, no jogo entre Figueirense e Palmeiras, no Orlando Scarpelli. Ou seja, teríamos uma rodada dupla da base, compensando a falta de posts do final de semana. Teríamos, isso se o Figueirense não dificultasse meu trabalho mais uma vez. O clube do Estreito sequer respondeu meu e-mail e foi enfático em proibir meu acesso, alegando fala de credenciais. Detalhe: assim como no jogo contra o Joinville, pelo estadual, não havia sequer um profissional de imprensa cobrindo a partida. Entretanto, já que havia me deslocado até a cancha do alvinegro, me assentei na arquibancada e, de lá, assisti a bela vitória do Figueira por 3 a 0 – e era para ser mais, se não fosse a desastrosa atuação do bandeirinha Henrique Neu Ribeiro.

Mas, deixando a parte continental de Florianópolis, atravessando a ponte Pedro Ivo Campos e o túnel Antonieta de Barros, chegamos ao que realmente interessa: a partida na Ressacada. Lá, ao contrário do que acontecera no dia anterior, fui muito bem recebido pelos funcionários do clube. Cheguei cedo e acabei esperando cerca de meia hora até o horário marcado para a partida. O problema é que o clube visitante não teve a mesma sorte em seu deslocamento e só entrou em campo para fazer o aquecimento enquanto os hinos de Santa Catarina e do Brasil eram executados. Com isso, a partida contou com 30 minutos de atraso, começando às 15:30. Toda a correria para começar a partida, assim que o Flamengo entrou em campo, acabou me impedindo de fazer as fotos posadas das equipes.

Raphinha e Lua em disputa de pela pelota. O jogo começou pegado! (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Raphinha e Luã em disputa pela pelota. O jogo começou pegado! (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Com a bola enfim rolando, o Avaí conseguiu ter uma atuação quase tão boa quanto a do seu rival de Florianópolis, mas não teve a mesma sorte e competência para sair vitorioso nessa estreia. Apesar de ter feito uma excelente campanha no Catarinense Sub-20, terminando bem a frente de seus rivais na primeira fase (O Cancheiro esteve na última rodada, contra o Inter de Lages), o Avaí vinha de uma eliminação nas semifinais, para a Chapecoense. E parece que essa derrota abalou a equipe azurra, de modo que, contra o Flamengo, o time criou várias oportunidades, mas não teve perícia para finalizá-las.

O Avaí dominou o começo do jogo, mas não conseguiu abrir o marcador. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
O Avaí dominou o começo do jogo, mas não conseguiu abrir o marcador. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

O time do Rio, pelo contrário, soube ser extremamente eficiente quando chegava ao ataque. Na primeira oportunidade, aos 22 minutos, Thiago Santos avançou com velocidade, tocou para o camisa 10 Luã chutar e o bom goleiro Matheus espalmar, mas o próprio Thiago Santos estava lá para aproveitar o rebote e abrir o placar. Antes disso, o Avaí já havia chegado com perigo por três vezes, mas, como bem sabemos, futebol é bola na rede e a eficiência no ataque faz uma enorme diferença.

Pequena torcida do Flamengo e jogadores reservas comemorando o primeiro gol da partida. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Pequena torcida do Flamengo e jogadores reservas comemorando o primeiro gol da partida. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Com o placar desfavorável, o time da Ilha da Magia tratou de tentar buscar o empate ainda antes do intervalo. Para tanto, exerceu uma baita pressão no último terço da primeira etapa. A primeira boa chance de igualar o marcador veio com um chute mascado de Raphinha, após bate-rebate na área. Cinco minutos depois, Caio puxou uma bicicleta de fora da área e quase surpreendeu o arqueiro rubro-negro Batista. No ataque seguinte, Raphinha avançou pela esquerda – lado mais explorado pelo Avaí – e chutou; o goleiro espalmou para o meio da área e Vinícius Baiano aproveitou o rebote, mas, meio desequilibrado, cabeceou sobre as redes.

Caio soltou uma bicicleta de fora da área e quase surpreendeu o goleiro Batista. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Caio soltou uma bicicleta de fora da área e quase surpreendeu o goleiro Batista. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Definitivamente, faltava uma aptidão maior para o ataque do clube da casa chegar ao gol. Depois de encerrar a primeira etapa pressionando, o Avaí começou o segundo tempo meio desatento, pecando nos passes e deixando enormes buracos na defesa. Dessa forma, não havia nem completados três minutos quando Trindade descolou um magnífico lançamento para Thiago Santos chegar chutando, colocando a bola com maestria no cantinho da trave defendida por Matheus. Com o resultado, o Flamengo já ia garantindo uma vaga na próxima fase, porque, tal como no profissional, o time que fizesse dois ou mais gols de diferença fora de casa, na primeira fase, elimina a partida de volta.

Raphinha e seus companheiros de ataque tentaram de todas as formas... (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Raphinha e seus companheiros de ataque tentaram de todas as formas… (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
...mas pararam na segura atuação do arqueiro Batista. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
…mas pararam na segura atuação do arqueiro Batista. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Para tornar a situação rubro-negra mais cômoda ainda, pouco mais de dez minutos depois do segundo gol, Luã invadiu a área pelo lado esquerdo e foi atropelado pela zaga, caracterizando um pênalti claro para os visitantes. Douglas Baggio converteu a penalidade em gol, batendo rasteiro e fraquinho, mas o arqueiro avaiano não conseguiu pegar. Logo após a saída do meio-de-campo, lateral-esquerdo Lucas Lovat recebeu a bola, percebeu o goleiro Batista adiantado, e soltou um petardo de muito longe da área, mostrando para seus companheiros de ataque como deveria ser feito. Foi um golaço, porém o lance foi tão rápido que o repórter aqui ainda estava anotando o gol do Flamengo e só viu a bola passar pelo goleiro e encontrar as redes – logo após, confirmei com os reservas do Avaí que, de fato, o camisa 6 havia sido o autor daquela pintura.

O Flamengo dominou o começo do segundo tempo e, de forma eficiente, logo chegou a uma interessante vantagem no placar. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
O Flamengo dominou o começo do segundo tempo e, de forma eficiente, logo chegou a uma interessante vantagem no placar. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

O 3 a 1 ainda classificava diretamente o Flamengo. Sendo assim, o time carioca tratou de se fechar e segurar o resultado. O Avaí, entretanto, voltou a dominar a partida, mas, assim como na primeira etapa, não conseguia finalizar suas jogadas. O lance mais claro para o time da casa aconteceu aos 29, quando Luiz Henrique avançou pela esquerda, bateu cruzado rasteiro e a bola passou por três companheiros, dentro da pequena área, mas nenhum deles conseguiu encostar ao menos com o bico da chuteira para mandar a bola para o gol. Esse lance e o que viria dois minutos depois davam claros sinais de que a tarde não era de sorte para a gurizada do Avaí. Aos 31, Raphinha acertou o travessão em uma cobrança de falta; a bola chegou a rebater nas costas do goleiro do Flamengo, mas foi para escanteio.

A tarde não era de sorte para o Avaí. Nesse lance, notem o desespero de Luiz Henrique, ao fundo, após cruzar e a bola passar por 3 atacantes e não entrar. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
A tarde não era de sorte para o Avaí. Nesse lance, notem o desespero de Luiz Henrique, ao fundo, após cruzar e a bola passar por 3 atacantes e não entrar. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
A falta cobrada por Raphinha bateu na trave e nas costas do goleiro, mas foi para escanteio. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
A falta cobrada por Raphinha bateu na trave e nas costas do goleiro, mas foi para escanteio. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Enquanto um reserva comentava, durante seu aquecimento atrás do gol, que queria visitar o “belo Rio de Janeiro” e ver sua família, os titulares não conseguiam, de forma alguma, descontar e garantir, ao menos, a partida de volta na Gávea. Nem as duas expulsões (Caio do Avaí e Rafael Dumas do Flamengo) que deixaram o jogo mais aberto e os 6 minutos de acréscimos do árbitro catarinense Rodrigo D’Alonso Ferreira contribuíram para o sonho do jovem atleta reserva do Avaí.

Em meio à confusão, o árbitro Rodrigo D'Alonso vermelhou um jogador de cada time, porque, segundo a súmula, haviam desferido cabeçadas um ao outro. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Em meio à confusão, o árbitro Rodrigo D’Alonso vermelhou um jogador de cada time, porque, segundo a súmula, haviam desferido cabeçadas um ao outro. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

O 3 a 1 persistiu e acabou eliminando, precocemente, o time de Santa Catarina da competição nacional. Já a equipe rubro-negra voltou para casa com sentimento de dever muito bem cumprido. O Flamengo, atual campeão carioca da categoria, enfrentará na próxima fase o Cruzeiro, que também eliminou a partida de volta ao bater o genial Fast Clube por 4 a 2, em Manaus. Com as duas eliminações em menos de 4 dias, aparentemente a temporada de competições dos juniores do Avaí se encerra por aqui.

Galeria com mais fotos do jogo:

A temporada d’O Cancheiro, entretanto, ainda está longe de se encerrar. Ainda temos muitas competições a serem relatadas por aqui. Já no próximo domingo, estarei na tão aguardada final do Municipal de Florianópolis, lá no Campeche, trazendo tudo que rolará no confronto entre Campinas e Grêmio Cachoeira.

Até lá!

2 comentários sobre “Eficiente Flamengo bate Avaí na Ressacada e se classifica na Copa do Brasil Sub-20

  1. Hi. I see that you don’t update your site too often. I know that writing posts is time consuming and
    boring. But did you know that there is a tool that allows you to
    create new articles using existing content (from article directories or other pages from your niche)?
    And it does it very well. The new articles are
    unique and pass the copyscape test. You should try miftolo’s
    tools

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s