Brusque goleia Juventus de Jaraguá e mantém 100% fora de casa

Terceira rodada da Série B do Campeonato Catarinense. Segunda aqui pelo blog. Dessa vez, O Cancheiro foi a Jaraguá do Sul acompanhar os dois times rebaixados da primeira divisão do ano passado: Juventus, que vem de goleada contra o seu xará de Seara, e Brusque, que estreou bem, mas tropeçou em casa contra o Operário. É a segunda vez que o Marreco aparece por aqui, visto que, pela primeira jornada do blog, relatei a estreia contra o outro Juventus, o de Seara. 

Trio de arbitragem composto por William Machado Steffen, Eli Alves e Priscila Cristina dos Santos, com os capitães das duas equipes (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Trio de arbitragem composto por William Machado Steffen, Eli Alves e Priscila Cristina dos Santos, com os capitães das duas equipes (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Junto dos loucos do alambrado Murilo, Samanta e Célio, cheguei à terra do Chocoleite com uma certa antecedência. Ao entrar no João Marcatto, procurei a diretoria do Moleque Travesso que autorizou O Cancheiro a cumprir seu propósito: adentrar a cancha em busca dos melhores ângulos da partida. Quem também foi muito gentil e instruiu o meu posicionamento no campo foi o quarto árbitro Osmar de Miranda.

Assim que começou, logo foi fácil perceber quem imprimiria o ritmo da partida. O Brusque dominou a meia cancha e ficou mais tempo com a pelota, obrigando o time mandante a explorar contra-ataques em busca do gol, mas sem muita eficiência. Essa postura ofensiva não demorou muito a render os primeiro frutos. Aos 33, Wellington Simião cobrou uma falta rolando a bola para João Neto vir de trás, chutar cruzado e Cleyton, com classe, completar de letra para o gol. Ainda antes do intervalo, a bandeirinha Priscila Cristina dos Santos viu um impedimento duvidoso e invalidou o que seria o segundo gol do quadricolor. Não sobraram xingamentos a ela, vindos do setor visitante.

Momento do magistral toque de letra de Cleyton, no primeiro gol do Brusque (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Momento do magistral toque de letra de Cleyton, no primeiro gol do Brusque (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
O gol levou ao delírio o torcedor que, minutos antes, pegava no pé do autor da assistência João Neto.
O gol levou ao delírio o torcedor que, minutos antes, pegava no pé de João Neto, autor da assistência. “Esse gol foi pra ti” dedicou o lateral após o gol. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

No intervalo, o lateral João Neto comentou sobre a cobrança que vem sofrendo por parte da mesma torcida que o aplaudiu na jogada do gol:

Mesmo com a baita atuação na primeira etapa, o melhor momento do Brusque na partida ainda estaria por vir. Sim, dava para fazer melhor. Foi com essa postura que o time do Vale do Itajaí chegou, aos 9 minutos do segundo tempo, a mais um gol, em pênalti sofrido por Matheus Paraná e convertido com maestria por Tony. Segundo gol do atacante na competição.

Sem hesitar, Tony pegou a bola e converteu o pênalti (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Sem hesitar, Tony pegou a bola e converteu o pênalti (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Um minuto depois, o próprio Tony invadiu a área e cruzou para Matheus Paraná, dono de uma atuação primorosa, completar. A baita vitória fora de casa agora se transformava em goleada, para delírio da apaixonada torcida que saiu de Brusque em quatro carros e se fez presente em mais uma partida fora de casa.

Toque
Toque “à la Ronaldinho” de Tony para o gol de Matheus Paraná, terceiro do Brusque (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Com o jogo decidido, mesmo faltando mais de meia hora para a bola rolar, o Brusque apenas administrou o resultado.  Ainda assim, tinha espaço para mais: Eydison completou cruzamento de Matheus Paraná – de novo ele – e fez o quarto. O Juventus ainda bem que tentou, mas esbarrou na falta de técnica e não apresentou nenhum grande perigo ao arqueiro Wanderson.

Mais uma vez a torcida brusquense se fez presente mesmo fora de seus domínios (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Mais uma vez a torcida brusquense se fez presente em bom número, mesmo fora de seus domínios (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

A goleada leva o Brusque à vice-liderança, atrás apenas do Atlético Tubarão, que venceu o Porto por 2 a 1 e chegou a terceira vitória em três jogos. A rodada também teve a vitória do Juventus de Seara por 1 a 0 contra o Camboriú e o empate de 2 a 2 entre Hercílio Luz e Concórdia, no sul, contado de forma brilhante pelo Desprovidos de Fama.

BEC perde mais uma por 3 a 0, dessa vez para o Operário de Mafra

Blumenau e Opeário de Mafra perfilados para a execução, ainda que tardia, dos hinos. (Foto: Giuliano Nazari)
Blumenau e Opeário de Mafra perfilados para a execução, ainda que tardia, dos hinos. (Foto: Giuliano Nazari)

O Cancheiro bem que tentou, mas não conseguiu estar presente no jogo matutino do SESI, entre Blumenau e Operário de Mafra. Mas quem esteve lá e nós conta um pouco mais sobre a peleja é o grande amigo Giuliano, de Timbó:

“Em um jogo com o horário alternativo de 11 de manhã, apenas 58 pessoas foram ao SESI ver o Operário fazer 3 a 0 no Blumenau. Todos os gols foram anotados no segundo tempo. 

O jogo teve seu início com 15 minutos de atraso por falta de ambulância. Também chamou atenção o fato de os hinos serem executados apenas no início do segundo tempo, pois não havia aparelhagem de som. Para completar as trapalhadas, o BEC novamente entrou em campo com o uniforme de 2013.

O primeiro tempo foi muito ruim tecnicamente, mas sempre com o Operário tomando a iniciativa. O único lance de perigo foi com o atacante Júlio César que meteu por cobertura, mas a bola caprichosamente tocou na trave.

Já no segundo tempo, os dois times se lançaram ao ataque e logo aos 10 minutos o Operário inaugurou o placar. Aos 15 Júlio César chutou de fora da área no cantinho e marcou o segundo. Já aos 40, em outro excelente chute de Júlio César para fechar o placar a favor: Blumenau 0x3 Operário de Mafra.”

A próxima rodada, a princípio marcada para a próxima quarta, terá jogos regionalizados: no vale Brusque x BEC, no oeste Concórdia x Juventus de Seara, no litoral norte Camboriú x Juventus de Jaraguá, no norte Operário x Porto e no sul o clássico tubaronense Atlético Tubarão x Hercílio Luz. O Cancheiro, que já viu 5 dos 10 times dessa Série B, tentará aumentar essa lista com um dos jogos citados. Fique ligado!

Galeria com algumas fotos da peleja em Jaraguá do Sul:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s