Brusque marca no último minuto e vence na estreia da Série B

No domingo, 14 meses depois do traumático rebaixamento do ano passado, o Brusque finalmente voltou às canchas de Santa Catarina. O duelo válido pela primeira rodada da Série B foi no oeste, contra o novato Juventus de Seara, atual campeão da terceira divisão.

A cidade de 17 mil habitantes, localizada próxima a Chapecó, fica a 490 quilômetros de Brusque. Isso, porém, não impediu que o Cancheiro e 35 torcedores do Brusque lotassem um ônibus e protagonizassem uma verdadeira epopeia rumo ao oeste catarinense. Em condições normais, a peregrinação duraria cerca de 8 horas. Isso se não tivesse caído água durante todo o trajeto, duas barreiras não cedessem e o ônibus não quebrasse numa subida de serra e perdesse parte de sua potência, ficando limitado à velocidade de 60 km/h. Tudo isso obrigou a viagem a se prolongar por 4 horas a mais que o previsto.

“Esta força jamais acabará” (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Mas o que são 12 horas para quem esperou 14 meses para o ver time em campo novamente? Foi com esse espírito que a torcida quadricolor adentrou o setor visitante do estádio e não parou de alentar o time por um bom tempo. A chuva não parou por um instante, me impossibilitando de entrar no campo para fotografar e deixando o gramado em condições nada ideais para um jogo com bola rolando.

(Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Camarote (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Convenhamos que campo pesado e encharcado não é problema para os times do interior, visto que, geralmente, o que prevalece é a luta e a garra. E foi nessa pegada que o Juventus dominou o primeiro tempo. A melhor chance veio com o lateral Chôco, que aproveitou uma bola perdida dentro da área, cortou a zaga e chutou no travessão. Outras boas subidas do Fúria do Oeste foram contidas por eficientes intervenções do goleiro Wanderson. As chances do time do Vale do Itajaí se resumiram a bolas paradas e cruzamentos mal finalizados.

Faísaca, autor do cruzamento que resultou no gol, testando o pé em cobrança de falta ainda no primeiro tempo. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Faísca, autor do cruzamento que resultou no gol, testando o pé em cobrança de falta ainda no primeiro tempo. (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

No intervalo, por incrível que pareça, a chuva parou. Boa oportunidade para fotografar. Sem maiores empecilhos, entrei no campo depois de conversar com os gentis dirigentes searaenses. Ao atravessar a área do jogo para tirar foto da torcida brusquense, tive a real noção das condições do enlameado gramado.

Terminado o intervalo, adivinha quem voltou junto com os times? Sim, a chuva, e com uma intensidade ainda maior que a do primeiro tempo. Corri para um local coberto, ao lado da comissão técnica do Marreco e, de lá, tentei fazer meus cliques. Além da chuva, a falta de iluminação do Victório Pierozan dificultou bastante o ato de fotografar.

Dentro de campo, a peleja ficou ainda mais intensa. O Juventus se jogou ao ataque e tentou de todas as formas empurrar a pelota para as redes. Nada feito. A equipe brusquense soube se defender com eficiência, afastando a bola de dentro da área como podia. O maior susto para o quadricolor foi quando Cleyton teve que tirar a bola de cima da linha, evitando o primeiro gol da história do Juventus na segunda divisão catarinense.

(Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Melhores chances do Brusque foram em bolas paradas. Aqui, João Neto levanta a bola na área do Juventus (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Lá pela metade da etapa final, o Marreco até conseguiu equilibrar a partida e buscou chegar ao gol com velocidade. O gramado pesado, nada adequado para troca de passes rápidas e corridas com controle de bola, atrapalhou bastante a equipe do Vale. Faltando 10 minutos para o fim, o atacante brusquense Tony perdeu o gol na frente do goleiro Juliano. Mesmo com mais uma boa chance para o Juventus, no final do jogo, as duas equipes já pareciam conformadas com o empate.

Até que o mesmo Tony se redimiu e subiu sozinho para tirar o zero do placar. Detalhe: era o último lance do jogo. O gol redentor saiu de uma falta próxima à linha de fundo cobrada com maestria por Faísca e finalizada de forma certeira pelo atacante ex-Marcílio Dias. Felicidade para a apaixonada torcida que saiu do Vale do Itajaí e para a comissão técnica do Brusque, que comemorou bem ao meu lado.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com essa baita vitória do Bruscão, o time mais ioiô de Santa Catarina larga com o pé direito para confirmar seu favoritismo e voltar à elite. Para o Juventus, fica uma boa impressão nessa estreia, devido à atuação consistente e de igual para igual contra uma equipe mais tradicional. Além de Blumenau e Concórdia, já relatado aqui no blog, outros três jogos completaram a primeira rodada: Porto 0x0 Camboriú, Hercílio Luz 2×0 Juventus de Jaraguá e Operário 0x2 Tubarão.

Como não poderia deixar de ser, o elenco vitorioso foi agradecer a torcida pelo apoio, mesmo estando do outro lado do estado (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)
Como não poderia deixar de ser, o elenco vitorioso foi agradecer a torcida pelo apoio, mesmo estando do outro lado do estado (Foto: Lucas Gabriel Cardoso)

Os dois times voltam às canchas já nessa próxima quinta-feira (dia 18), quando o Brusque recebe o também novato Operário de Mafra e o Juventus enfrenta seu xará de Jaraguá do Sul, fora de casa. O Cancheiro, como não poderia de ser, não daixará a rodada passar em branco e estará presente no Augusto Bauer, para o reencontro do Brusque com sua apaixonada torcida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s